PGQP-RS Prêmio Press
Alison Zigulich
Buscar no site:

Notícias


Menos burocracia e mais empreendedorismo em Cachoeira do Sul com o Supersimples
16 de Novembro de 2016

Desde o início do mês de novembro o processo de abertura e formalização de empresas no município de Cachoeira do Sul passou a ficar mais ágil e menos burocrático, graças à implementação da REDESIMPLES - Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios. Na noite dessa quarta-feira, 16 de novembro, o superintendente do SEBRAE/RS, Derly Fialho, e o prefeito Neiron Viegas estiveram reunidos para formalizar esta importante iniciativa em solenidade realizada na sede do Sindicato dos Lojistas do Comércio (Sindilojas). Também participaram do evento o presidente da Câmara de Vereadores de Cachoeira do Sul, Homero Tatsch, o presidente do Sindilojas Vale do Jacuí, Jaucílio Lopes Domingues, a gerente da Regional Vales do Taquari e Rio Parde, Liane Klein, e a gerente de Comunicação do SEBRAE/RS, Luciana Bueno.

 

“Implementar a REDESIMPLES é um grande avanço que a administração municipal promove na cidade, na medida em que estimula o empreendedorismo produtivo, aquele em que todos saem ganhando, empresas e sociedade”, disse Derly Fialho durante seu pronunciamento. Conforme o dirigente, o SEBRAE/RS e a Junta Comercial do Rio Grande do Sul (Jucergs) lançarão, em breve, o Junta Digital, que possibilitará aos empreendedores de todo o Estado realizar os serviços de registro de atos empresariais pela internet. “Esta ação traz benefícios ainda para a administração pública, com a redução de custos de papel. Desde 2009, todos os novos processos já saem digitalizados. Do total de documentos em acervo físico da Jucergs - 24 milhões -, 9 milhões já foram colocados em ambiente digital. A expectativa é finalizar esse trabalho até dezembro de 2018”, acrescentou. O Prefeito Viegas aproveitou a ocasião para agradecer o trabalho realizado pelo SEBRAE/RS na implementação da REDESIMPLES. “A equipe foi incansável neste processo, juntamente com os colaboradores da prefeitura e outras entidades”.

 

Conforme explica o técnico de Políticas Públicas da Regional Vales do Taquari e Rio Pardo do SEBRAE/RS, Alexandre Schmitt, os primeiros passos para a implementação da Rede iniciaram-se no início de 2016. “A ideia é manter o tempo de liberação dos alvarás para empresas de baixo risco previsto no plano da REDESIMPLES, que é de cinco dias úteis”. Schmitt ressalta que “houve uma redução de 23 etapas para 11, uma das medidas que possibilitou chegar a esse prazo”, conta. Além disso, anteriormente, todas as empresas, independentemente do seu grau de risco, precisavam passar por vistorias prévias. A partir de agora, apenas aquelas que tiverem classificação de alto grau de risco terão que submeter-se a esses processos.

 

A REDESIMPLES entrou em funcionamento em Cachoeira do Sul no dia 11 de novembro. Os empreendedores que desejarem informações adicionais e solicitar a formalização devem se dirigir à sede do Sindilojas (Rua Saldanha Marinho, 1156, no Centro).

 

REDESIMPLES no Vale do Taquari e Rio Pardo

A REDESIMPLES está presente em oito municípios da Região: Cachoeira do Sul, Estrela, Lajeado, Venâncio Aires, Santa Cruz do Sul, Encantado, Taquari e Encruzilhada do Sul. Outros três estão em processo de viabilização: Vera Cruz e Arroio do Meio (com lançamento ainda para o mês de novembro) e Teutônia, prevista para operar em 2017. Com a implementação de Cachoeira do Sul, Vera Cruz e Arroio do Meio até o final de 2016, serão atingidas 37.386 MPEs, 70% dos empreendimentos desse porte da região.

 

Sobre a REDESIMPLES

A Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios foi instituída pela Lei nº 11.598/2007.

 

Benefícios para o município:

Base de dados centralizada e compartilhada;

Incremento dos impostos municipais, a partir do aumento de formalização de empresas;

Redução do custo operacional das partes envolvidas;

Maior desenvolvimento do município.

 

Benefícios para o usuário:

Entrada única de dados cadastrais e documentos;

Redução do tempo para registro e legalização de empresas;

Extinção da duplicidade de exigências;

Redução da burocracia com a modernização da gestão municipal;

 

Durante o processo de legalização de empresas, a informação é que circulará e não mais o cidadão.


Fonte: Jornalismo DPress e Sebrae-RS



S-Maq
YouTube Flickr
Twitter Facebook
S-Info S-Maq - Soluções Web